logo caiman
caiman.de arquivo
brasil

Roteiro de viagem: Uma brasileira no Brasil
Capitulo 1: Impressões de uma saudade...

„De um lado este carnaval, do outro a fome total“ Par começar a viagem, uma bela frase cantada por Gilberto Gil, dura, crua e verdadeira.

Trago fotos deste pais que tem sede e esta cheio de água. Trago a fome de viver neste pais que tem tanto céu azul e tanta cri anca a viver do nada. De Norte a Sul, do Leste ao Oeste, uma vitrine de tantas cores e cheiros.

Estive na Baía, coração da história desta gente brasileira e „alguma coisa acontece no meu coração...“ Estive bem perto do mar, do ar e da dor de ser parte de tanto sofrimento e também beleza. Gente simples, bem simples...verdade que sim existe! Impressionante como as vezes menos significa mais!

Uma vontade grande de participar deste brilho, deste carnaval da vida! Mas sou só, não no Brasil mas do Brasil, e minha vida me trouxe par terra alem mar... escrevo agora de lá, acolá, sei lá... Neste momento „não adianta me abandonar, porque mistérios sempre há de pintar por ai“... A beleza desta gente simples e de ma os cheias de cicatrizes, histórias de ser um com o trabalho na terra e pela terra: os índios. Que dura poesia ver o amor e a dor destas nossas vidas com cicatrizes virtuais... E dizem que Deus e brasileiro, Sim com certeza somos filhos do pai, da mãe, e do divino espírito desta natureza de tantos índios que já moraram por lá...“ Se Deus quiser um dia quero ser índia, viver pelado pintado de verde num eterno Domingo...“

Mas afinal onde e que mora o paraíso? Viajei por ai, e visitei: Salvador, alma multicolor, terra do mais preto, preto mais branco, Ilha Morro de São Paulo, um pedacinho do céu, por tanto azul, amarelo e verde, mas principalmente pela sua gente... Lencois, Chapada da Diamantina, cachoeira do sossego, poco encantado... viagem ao centro do planeta... Trancoso, terra do nascer da lua, das velas que se acendem a notinha e revelam uma praça cheia de vida, um desejo de forro e caipirinha ...

Tudo tão cheio de contraste num pequeno roteiro de meu paraíso que segue nas próximas edições com histórias, vi soes, cheiros, amores. dores, cores e saudades vivas do desejo de encontrar todo dia este corpo e alma: pátria amada Brasil!

P.S.: Quando eu era pequena, sempre que escrevia cartas a uma amiga, escrevia o endereço assim: Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil, America do Sul, Continente das America, planeta terra, Sistema solar, Universo de mim...

Texto + Fotos: Cristina Poli


buscar

powered by google


guia/arquivo

© caiman.de GbR - disclaimer - nós pa´rriba