ed 10/2010 : caiman.de

revista de cultura e viagem para américa-latina, espanha e portugal : [edição atual] / [primeira página] / [arquivo: edição/país/coluna]
deutsch// 


[art_3] Brasil: Brasil, País do Presente
Alexander Busch lança seu novo livro
 
Às vésperas das eleições presidenciais, independente de quem ocupe o cargo, especialistas prevêem um futuro próspero para o País. As razões que explicam expectativas tão positivas estão descritas em Brasil, País do Presente - O Poder Econômico do "Gigante Verde", lançamento da Editora Cultrix.

Segundo o autor, o jornalista alemão Alexander Busch, especialista em economia e política, e que vive em terras brasileiras há 16 anos, o caso do Brasil é um dos mais interessantes já vistos: "Trata-se de um dos únicos países que promoveu seu crescimento apoiado em uma linha democrática plena e cujo peso político deve aumentar muito na próxima década, a fim de atingir solidez no mercado externo" - comenta Busch.

Brasil, País do Presente
O Poder Econômico do "Gigante Verde"
Autor: Alexander Busch
256 páginas
Preço: R$ 39,00
Editora Cultrix, 2010

www.pensamento-cultrix.com.br

Trunfos de peso
A união de iniciativas como o Plano Real, as privatizações e outras ações voltadas ao bem-estar social, segundo Busch, foram definitivas para o atual posicionamento do Brasil no cenário político-econômico mundial. Aliados a elas, trunfos como indústria forte, energia limpa em excesso, estabilidade econômica, fartas reservas de recursos naturais estão entre os fatores que fazem do País uma das grandes apostas para figurar entre as economias mais fortalecidas mundialmente até 2020. Segundo o autor, o fato de o país promover a continuidade de suas regras político-econômicas sem alterá-las há pelo menos 15 anos, estimula cada vez mais a confiança de outras nações e contribui positivamente.

Busch lamenta que o Brasil ainda cresça tão abaixo do seu real potencial: "Com reservas imensas de matéria-prima e o maior potencial agropecuário do mundo, o Brasil é um dos principais fornecedores da economia mundial; por isso, saiu praticamente ileso da crise que deixou rastros em economias fortes como os Estados Unidos e algumas nações europeias" - comenta.

A obra mostra que no cenário da política global, o Brasil também ganha importância. Em questões de comércio internacional, discussões climáticas, na ONU, no G-20 - o grupo ampliado de países-líderes da política mundial -, o posicionamento dos líderes brasileiros é considerado fundamental. Epicentro dos debates políticos mais importantes do mundo, a Amazônia, que até recentemente não fazia parte das negociações climáticas, passou a ser colocada em primeiro plano.

Com progressos visíveis, Alexander Busch considera fundamental focar esforços para solucionar problemas sociais como a falta de segurança pública, a divisão cada vez maior da sociedade e a perda da identidade coletiva: "O Brasil deu saltos gigantes nos últimos 15 anos. O fim da inflação está diminuindo o abismo entre ricos e pobres. A classe média está sendo ampliada e fortalecida. É preciso dar também um salto de qualidade na política, assim como aconteceu com as empresas públicas e privadas, mas isso é questão de tempo" - encerra o autor.

Sobre o autor
Alexander Busch trabalha há 16 anos como jornalista sediado no Brasil. Escreve sobre a América Latina. É correspondente da WirtschaftsWoche (Semana Econômica), do Handelsblatt (Jornal do Comércio) e da revista suíça Finanz und Wirtschaft (Finanças e Economia). Ele cresceu na Venezuela, formou-se em Jornalismo em Colônia (Alemanha) e estudou Economia e Política em Colônia e Buenos Aires (Argentina). Vive e trabalha em São Paulo e em Salvador (Bahia).

Texto: divulgação

[print version] / [arquivo: brasil]

 

 


© caiman.de : [disclaimer] / [imprint]