ed 06/2008 : caiman.de

revista de cultura e viagem para américa-latina, espanha e portugal : [edição atual] / [primeira página] / [arquivo: edição/país/coluna]
deutsch// 


[art_3] Brasil: Indiana Jones e o chapéu de pelo de coelho
Novas aventuras com velho enfeite na cabeça

Pelo de coelho, com gramatura 160, moldado à mão.

"Este modelo não existia. É um modelo único, que segue as características do herói: não podia ser muito bem comportando. Ou normal como um chapéu social. E é um chapéu já um pouco acabado."

Paulo Cury está sentado num sofá vermelho no hall de entrada do casarão do seu advogado e contador. Na boca, um charuto que sempre apaga. Uma camisa preta normal em baixo do casaco  preto, uma corrente de ouro no pescoço.

Na terceira geração, Cury dirige a fabrica de chapéus que seu avô e seu tio-avô fundaram em 1920 na então pacata cidade de Campinas, no interior de São Paulo. Eram imigrantes libaneses. A fabrica tinha altos e baixos até que, no final da década de sessenta, começaram a exportar para os Estados Unidos.

Um dos seus clientes lá fez o contato com Hollywood.


"Não sabia qual era o filme. Nos passaram o briefing, as características do herói. Sabia que era o Harrison Ford, mas nada mais. Depois vieram dois diretores da empresa, que queriam que a gente moldasse o chapéu à mão e o levaram para rodar o filme."

Só quando assistiu ao primeiro Indiana Jones, Cury descobriu em que aventura ele se tinha metido. Desde então, Harrison Ford usou o chapéu feito no Brasil em todos os quatro filmes da serie. O ultimo filme, alias, está, neste momento, quebrando todos os recordes de bilheteria da historia do cinema.

"O chapéu Modelo Indiana Jones é o mais vendido na historia da nossa fabrica“, diz Cury. Nos últimas duas décadas e meia foram vendidas 900,000 unidades no mundo inteiro. E na base no atual hype, espera-se uma demanda ainda crescente.

Também não se pode descartar a possibilidade de mais filmes da serie serem rodados no futuro, ele acredita. Com Harrison Ford no papel do herói ou com um outro ator, quem sabe? "Ele já está com sessenta e cinco anos...."

"A tendência é que ele passe o chapéu para o filho. Mas não o passou neste último filme. Tomou da mão do menino antes que o filho o pusesse na cabeça."


Com ou sem Harrison Ford no papel de Indiana Jones numa provável futura seqüência da serie - uma coisa é garantida: o chapéu será o mesmo. "Desde o primeiro filme, o chapéu é sempre o mesmo. Eles guardam o figurino, para usá-lo depois. E um chapéu desses, feito de pelo de coelho, dura tranquilamente dez anos."

O publico então já deve ficar animado com a expectativa de mais uma nova aventura de Indiana Jones por vir. Que, alias, contará com um chapéu velho.

Text e Fotos: Thomas Milz

[print version] / [arquivo: brasil]

 

 


© caiman.de : [disclaimer] / [imprint]