ed 05/2016 : caiman.de

revista de cultura e viagem para américa-latina, espanha e portugal : [edição atual] / [primeira página] / [arquivo: edição/país/coluna]
deutsch// 


[art_2] Brasil: Olhando pelas janelas do Museu do Amanhã

Foi em março deste ano que apresentamos o Museu do Amanhã, o mais novo cartão postal da cidade maravilhosa. A arquitetura inovadora provocou discussões sobre a forma do museu – com alguns dizendo que parece uma barata, outros dizendo que parece um jacaré gigante. A versão oficial é que o arquiteto estava andando pelo Jardim Botánico do Rio, quando cruzou com uma bromélia. Pronto, achou a forma perfeita para seu museu.

Mas hoje não queremos entrar nesta questão. Hoje queremos falar das vistas espetaculares que o museu oferece. Vistas de uma cidade que nunca antes tínhamos vista assim. Localizado na reformada Praça Mauá, o Museu é o coração desse novo Rio de Janeiro.

Só foi possível resgatar essa região com a implosão do elevado da antiga Perimetral, um monstro arquitetónico criado para a conferência do clima "Rio 1992". Prefeito Eduardo Paes mandou implodir aquele monstro, se aproveitando da vinda dos Jogos Olímpicos, que acontecem em agosto. Sem a Perimetral, o caminho para reestruturar o antigo porto e os bairros centrais ao redor estava livre.


[zoom]

Parte do projeto é a nova orla, um caminho de 3,5 quilômetros, que liga o centro com o Bairro Gamboa, oferecendo vistas fantásticas. Os armazens do antigo porto estão sendo reformados para oferecer várias opções gastronômicas e culturais. Tudo ligado por zonas pedestrais cheias de árvores.

Quando olhamos pelas janelas do Museu, vemos, no meio da Baía de Guanabara, a pequena Ilha das Enxadas. No fundo, a ponte Rio – Niterói alinhada com o horizonte. Mais para a direita, vemos a Ilha das Cobras com seus edifícios históricos. Agora, eles aparecem com muito mais majestade. Já em terra firme tem a Igreja Nossa Sewnhora de Montserrate reinando sobre à cidade.

Durante os Jogos Olímpicos, a região oferecerá outro espetáculo. A pira olímpica deve ficar por aqui. Depois da ceremônia de abertura, no Estádio do Maracanã, a pira ficará exposta num lugar da zona portuária. Quem sabe ela ficará na Praça Mauá, ao lado do Museu... Seria a coroação definitiva para essa região histórica, esquecida por tanto tempo. E nascida das cinzas. Será?

[zoom]
[zoom]

[zoom]
[zoom]

[zoom]
[zoom]


 

 


© caiman.de : [disclaimer] / [imprint]